O amor

posted Dec 17, 2015, 12:09 PM by Renato Torres   [ updated Dec 17, 2015, 12:12 PM ]
Para escutarmos as palavras do Amor, é preciso deixar que ele se aproxime.
Mas, quando ele chega perto, tememos o que tem a nos dizer. Porque o Amor é livre e sua voz não é governada por nossa vontade ou pelo nosso esforço.
Todos os amantes sabem disso, mas não se conformam. Acham que podem seduzi-lo com submissão, poder, beleza, riqueza, lágrimas e sorrisos.

Mas o verdadeiro Amor é aquele que seduz e jamais se deixa seduzir.
O amor transforma, o amor cura. Mas, às vezes, constrói armadilhas mortais e termina destruindo a pessoa que resolveu entregar-se por completo. Como a força que move o mundo e mantém as estrelas em seu lugar pode ser tão construtiva e tão devastadora ao mesmo tempo?
Nós nos acostumamos a pensar que aquilo que damos é igual ao que recebemos. Mas as pessoas que amam esperando ser amadas de volta perdem seu tempo.
O amor é um ato de fé, e não uma troca.

São as contradições que fazem o amor crescer. São os conflitos que o permitem continuar ao nosso lado. A vida é curta demais para escondermos em nosso coração palavras importantes. Como, por exemplo, “Eu te amo”.
Mas não espere sempre escutar a mesma frase em troca. Amamos porque precisamos amar. Sem isso, a vida perde todo o sentido e o sol deixa de brilhar.

Uma rosa sonha com a companhia das abelhas, mas nenhuma aparece. O sol pergunta: “Você não está cansada de esperar?” “Sim”, responde a rosa. “Mas se eu fechar minhas pétalas, murcho.

Portanto, mesmo quando o Amor não aparece, continuamos abertos para a sua presença.
Nos momentos em que a solidão parece esmagar tudo, a única maneira de resistir é continuar amando.

O maior objetivo da vida é amar. O resto é silêncio. Precisamos amar. Mesmo que isso nos leve à terra onde os lagos são feitos de lágrimas. Oh lugar secreto e misterioso, a terra das lágrimas!
As lágrimas falam por si mesmas. E quando achamos que já choramos tudo o que precisávamos chorar, elas ainda continuam jorrando. 

E quando acreditamos que nossa vida será apenas um longo caminhar no Vale da Dor, as lágrimas de repente desaparecem.
Porque conseguimos manter o coração aberto, apesar do sofrimento. Porque descobrimos que quem partiu não carregou consigo o sol nem deixou em seu lugar as trevas. Apenas partiu – e cada adeus traz a esperança escondida. É melhor ter amado e perdido do que jamais ter amado.

Nossa única e verdadeira escolha é mergulhar no mistério desta força incontrolável. Embora possamos dizer “Já sofri muito e sei que isso não vai durar” e afastar o Amor da soleira de nossa porta, se fizermos isso, estaremos mortos para a vida. Porque a natureza é a manifestação do Amor de Deus. Apesar de tudo o que fazemos, ela ainda continua nos amando. Portanto, respeitemos e entendamos o que a natureza nos ensina.

Amamos porque o Amor nos liberta. E passamos a dizer as palavras que não tínhamos coragem de sussurrar nem para nós mesmos. Tomamos a decisão que estávamos deixando para depois.
Aprendemos a dizer “não”, sem considerar essa palavra como algo amaldiçoado. Aprendemos a dizer “sim”, sem temer as consequências. Esquecemos tudo o que nos ensinaram a respeito do amor, porque cada encontro é diferente e traz em si suas próprias agonias e êxtases.
Cantamos mais alto quando a pessoa amada está longe e sussurramos poemas quando ela está perto. Mesmo que ela não escute ou não dê importância aos nossos gritos e sussurros.

Não fechamos nossos olhos para o Universo e reclamamos: “Está escuro.” Mantemos os olhos bem abertos, sabendo que sua luz pode nos levar a fazer coisas impensadas. Isso faz parte do amor.
Nosso coração está aberto para o amor e o entregamos sem medo, porque já não temos mais nada a perder.

Então descobrimos, ao voltar para casa, que alguém já estava ali nos esperando, procurando o mesmo que procurávamos e sofrendo com as mesmas angústias e ansiedades. Porque o amor é como a água que se transforma em nuvem: é elevada aos céus e pode ver tudo de longe – consciente de que um dia terá que voltar à terra.
Porque o amor é como a nuvem que se transforma em chuva: é atraída pela terra e fertiliza o campo.
Amor é apenas uma palavra, até o momento em que decidimos deixar que nos possua com toda a sua força.

Amor é apenas uma palavra, até que alguém chega para lhe dar um sentido.

Não desista. Geralmente é a última chave no chaveiro que abre a porta.
Trecho do livro Manuscrito encontrado em Accra.
Comments